02.06.2017

Marketing Digital, Mercado Digital

Tecnologia devolve o controle para as marcas

img01

A democratização da informação por conta do avanço da tecnologia empoderou os consumidores, que ganharam voz e passaram a conduzir discussões sobre produtos e serviços na internet. Esse mesmo avanço que criou um desafio para as empresas, traz soluções muito eficazes e devolve para elas o controle sobre essa relação. Graças a toda a interação do público no ambiente online, os rastros deixados por essas pessoas se transformam em informações valiosas ao serem analisadas como comportamento do consumidor.

A inteligência de dados permite otimizar anúncios e integrar ações nos ambientes virtual e real. Muito mais do que empoderar os consumidores, a inovação permite envolvê-los. As redes sociais abriram um novo universo de oportunidade para as pessoas que passaram a dialogar com suas empresas preferidas ou odiadas. A comunicação deixou de ser de um para muitos e se tornou múltipla – todos falam e interagem e agora é possível estabelecer uma conversa e não mais um monólogo.

img02

Os anúncios não são mais os mesmos. Hoje, os clientes recebem ofertas de produtos e promoções de acordo com seu histórico de buscas e acessos aos sites, a partir de uma estratégia de retargeting. Os dados minerados e estudados permitem que cada indivíduo seja impactado com ações assertivas, aumentando as chances de conversão. Este é o conceito de Big Data, que apesar de muito propagado, ainda é pouco utilizado no Brasil de maneira eficiente.

Quando falamos de branding para e-commerce, é possível otimizar ações em redes sociais por exemplo, de uma forma que toda a comunicação seja padronizada, podendo inclusive personalizar respostas de acordo com o perfil do cliente. Existe uma linha de conteúdo, mas cada cliente recebe respostas baseadas em seu perfil. Esse tipo de ação, que é viável com a utilização de softwares específicos, só é possível com a tecnologia.

Hoje, as grandes companhias e anunciantes não aceitam mais só investir em campanhas, elas querem ter e ver o retorno disso, precisam de índices e métricas palpáveis que, por exemplo, permitam calcular o ROI (Return On Investiment) e o ROA (Return On Assets), indicadores que apontam o retorno do investimento feito pelas empresas. Cruzar a base financeira com informações de vendas se torna um mecanismo, cada vez mais, essencial para promover ações assertivas.

img03

Diferente de outras mídias, as digitais são totalmente mensuráveis, sendo possível saber exatamente o retorno de cada ação especifica. E, principalmente, quando fala-se em performance, em que a estratégia é criada e analisada com base em Indicadores Chave de Performances, os KPI´s, o controle e mesuração dos resultados ainda é mais preciso.

A inteligência de dados é capaz ainda de mensurar o quanto as iniciativas online representam na loja física. Muito além de focar em apenas um ambiente, a ferramenta permite a integração dos dois mundos, ajudando a levar consumidores para o ponto de venda e ainda, por meio de dados integrados, fazer com que esse cliente também seja impactado na internet. Isso é possível por conta da identificação da jornada de navegação junto do consumidor.

A possibilidade de entender toda a jornada do consumidor, desde a sua presença no ambiente online até a sua ida à loja física, permite que o anunciante tenha o real retorno sobre o investimento feito, uma vez que o tíquete da venda poderá ser diretamente comparado ao custo da publicidade digital. Dessa maneira ele é capaz de ajustar suas campanhas a fim de que sua mensagem seja realmente eficaz. A integração entre os dois universos é possível graças à ação de comunicação em diversas plataformas.

Relacionados