21.07.2017

Marketing Digital

Geolocalização: um aliado do marketing digital

A geolocalização está se tornando uma grande aliada nas ações de marketing de empresas. Pensando no poder da geolocalização juntamente com o mobile, muitas marcas tem buscado desenvolver campanhas que vão além de sites e aplicativos, e exploram a localização do público.

Com o crescimento e consolidação do mobile como a maior mídia disponível, a localização é um dos mecanismos que mais estão em alta ultimamente. O crescimento do mobile fez também com que o uso de mobile Apps ultrapassasse o uso da internet via browser. Hoje em dia, com o consumo de internet concentrado nos Apps, o uso de mecanismos de busca se tornou menor, abrindo caminho para a localização se posicionar como uma maneira de entender o interesse do consumidor com alta precisão.

Com a tecnologia de geolocalização é possível impactar o consumidor antes, durante e depois da compra. Os dispositivos mobiles são ferramentas de conveniência e o marketing baseado em geolocalização é útil para suprir esta necessidade. Mostrar ao consumidor que o que ele quer e/ou precisa está a poucos metros de distância é uma ótima forma de apresentar a marca sem fazê-la parecer intrusiva.

A possibilidade de mapear aparelhos celulares e, a partir deles, traçar perfis de consumidores torna a experiência publicitária muito mais completa e precisa. Apesar da busca fornecer muitos dados sobre interesse do público, localizar permite saber quais lugares as pessoas frequentam, de que elas gostam e até como se locomovem. Essas informações são base para que uma campanha seja, antes de tudo, bem desenvolvida e, logo após, totalmente bem direcionada.

A partir do momento em que é possível impactar o consumidor no momento mais apropriado, a performance das campanhas é otimizada. Com os dados de geolocalização da audiência, as marcas são capazes de decifrar o contexto do consumidor. Por isso, é importante que as marcas aprendam a filtrar as situações mais apropriadas para que a audiência seja impactada por um anúncio. Dessa forma, os dois lados saem ganhando: o público recebe conteúdo relevante e as marcas potencializam a performance das suas campanhas mobile.

A segmentação pode ser feita de três diferentes formas:

– Consumidores que estão próximos dos pontos de venda;

– Consumidores que estão dentro do ponto de venda;

– Consumidores que já visitaram algum ponto de venda.

Ao impactar os consumidores que estão próximos de algum estabelecimento, as marcas ganham a chance de atraí-los para dentro do ponto de venda, aumentando as oportunidades de fechamento da compra.

Ao impactar o público que já se encontra dentro do ponto de venda, o anunciante pode oferecer uma oportunidade imperdível de adquirir algum produto através de uma promoção ou cupom de desconto.

A vantagem de impactar os consumidores que já visitaram algum estabelecimento do anunciante é ter a certeza de que aquela audiência já conhece a marca. Assim, esta espécie de retargeting offline desempenha o papel de manter a marca na mente do consumidor.

Além de um simples ponto em um mapa, a localização expressa as necessidades, desejos e hábitos do seu público. Estudos de caso demonstram que mobile ads que utilizam geolocalização geram um aumento de 2,5x de visitas às lojas físicas. Além do relacionamento direto entre marketing mobile e estabelecimentos físicos, o e-commerce também permite ações através da união entre dispositivos móveis e tecnologia de localização.

Relacionados